Marcha das Mulheres Negras em São Paulo: Pelo Fim da Negligência e Violência do Estado! Homenagem do INSPIR às Mulheres Negras! “Mercado de trabalho desperdiça oportunidade por não dar as mesmas possibilidades para trabalhadores negros”, diz especialista Publicação INSPIR: 'A Negociação Coletiva de Cláusulas Relativas à Equidade Racial no Brasil' Racismo Faz Mal à Saude. Denuncie, Ligue 136! Campanha do INSPIR, ISP, CSA e SC-AFL-CIO para ratificação das Convenções A-68 e A-69 da OEA

No Brasil, vidas negras são importantes?

No Brasil, vidas negras são importantes?

Fred Redmond,
Vice Presidente da United Steelworkers para Relações Humanas

Conforme a música de Woody Guthrie, “Às vezes os ladroes te assaltam com uma metralhadora, as vezes com uma caneta”.

Esta é uma boa descrição sobre o golpe parlamentar que está acontecendo neste momento contra o governo eleito da Presidente Dilma Rousseff no Brasil, onde estive o mês passado participando de um seminário sindical sobre igualdade racial. A maioria dos 200 milhões de brasileiros é afrodescendente. Por décadas, os afro-brasileiros enfrentaram a discriminação em uma das economias mais desiguais do mundo. Mas sob o governo da Presidente Dilma e do ex-presidente Lula da Silva, as coisas começaram a mudar. Um investimento social massivo, reformas legais e sindicatos fortes ajudaram a tirar 40 milhões de brasileiros da pobreza. Foram constituídos ministros no governo para protegerem os direitos das mulheres e dos afro-brasileiros.

As elites brasileiras que controlam o Congresso fizeram tudo que puderam para abalarem o poder popular. No mês passado, iniciaram os procedimentos para o impeachment contra Dilma, retirando-a do gabinete por 180 dias mesmo não tendo contra ela nenhum crime.
O novo gabinete instalado pela direita é esmagadoramente rico, branco e masculino. Já eliminaram o Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos. Seu programa econômico inclui “flexibilizar” as leis trabalhistas permitindo que os empregadores terceirizem qualquer trabalho, corte benefícios e aumente a idade de aposentadoria para os trabalhadores, venda da indústria petrolífera e outras nacionais a empresas multinacionais e remover comunidades (quilombos) afro-brasileiras de direitos à terra tradicionais. Estas políticas ameaçam piorar a desigualdade e exclusão política, violência policial e encarceramento em massa dirigida contra afro-brasileiros.

Ainda, os Estados Unidos parecem estar apoiando o golpe. “O que houve no Brasil foi perfeitamente de acordo com procedimentos constitucionais legais e normas democráticas totalmente respeitadas,” disse o representante dos Estados Unidos na Organização dos Estados Americanos (OEA) em 18 de maio. O programa reacionário dos apoiadores do golpe e a linguagem da divisão e ódio dirigida contra a Presidente Dilma e o ex-presidente Lula me lembram da ofensiva lançada sobre o Presidente Obama pela direita organizada nos Estados Unidos. Os inimigos do progresso e oportunidade, especialmente para pessoas afrodescendentes, estão usando a mesma cartilha nos dois países.

O Presidente Obama deve tomar uma decisão pública contra as elites que querem reverter o progresso social do Brasil e em apoio ao governo democraticamente eleito pelo povo brasileiro.
Os afro-americanos não devem permanecer em silêncio face à injustiça. Continuaremos a lutar com nossos companheiros e companheiras brasileiras contra o racismo e violência para defendermos a democracia e por uma vida de dignidade e igualdade.

comentrios esto fechados.